segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Olhares Sobre o Corpo 2009


 ESPETÁCULOS
15 de dezembro

Canoeiros da Alma
Coletivo Teatro da Margem


Canoeiros da Alma é um espetáculo concebido a partir de várias leituras do universo dos moradores às margens do rio no Vale do Jequitinhonha. Esse rio não é o mesmo para cada um deles, seu significado pode trazer a idéia de vida, morte ou simplesmente ser indiferente. Os atores do Coletivo Teatro da Margem desvelam as sensações, impressões das experiências pelo grupo vivenciada nesse contexto, e que constantemente pairam sobre as vidas das pessoas do Vale do Jequitinhonha. Histórias que não são vistas ou contadas, mas as que foram vividas, onde nada se pede à Deus, a não ser que os livre da indiferença.


Elenco:
Adriana Moreira
Afonso Mansueto
Camila Tiago
Jhonatan Rios
Lucas Dilan
Nádia Higa
Marcella Prado
Priscilla Bello
Samuel Giacomelli
Dramaturgia: Luis Carlos Leite
Direção: Narciso Telles
Cenografia: Coletivo Teatro da Margem
Figurinos: Coletivo Teatro da Margem
Trilha sonora pesquisada: Coletivo Teatro da Margem
Iluminação: Camila Tiago e Nádia Higa
Produção: Adriana Moreira, Priscilla Bello e Samuel Giacomelli
Operação de luz: Marina Ferreira
Operação de som: Narciso Telles
Fotos : Luana Magrela


Local: Palco de Arte
Horário: 21h


18 de dezembro

I'm Not Here ou A Morte do Cisne
André Masseno


Dança-comentário elaborada a partir do diálogo com a obra coreográfica A Morte do Cisne criada em 1907 por Michel Fokine especialmente para a bailarina Anna Pavlova.

Local: Palco de Arte
Horário: 20h


19 de dezembro

Double Face -- Estranho é se Assim lhe Parece, Estas e outras Palavras
Flux Cia. De Dança de Ipatinga


Double: duplo. Double face: face dupla. Encontrar possibilidades através de desdobramentos. Desenvolver estratégias de sobrevivência. O sim e o não. Fim e princípio. Inclusão e exclusão. Ambigüidades. Entre o espaço delimitado por paradoxos existe o breve momento da estranheza, das decisões. Tempo para fazer escolhas. Hiato, vazio... O que legitima a escolha conveniente? Erros. Acertos. Corpo traduzido em conflito (meio ou veículo?). Corpo legendado que faz uso de si mesmo para se estabelecer como idéia, informação. Negociações... Resistência. Corpo misturado (sujeito ou mercadoria?). Originalidade e contaminação. Existe diálogo entre conceitos antagônicos? O que define o estranho? Talvez esse mesmo corpo descontextualizado daquilo que o meio estabelece como aceitável? Ou o não entendimento daquilo que não é identificável? O que é estranho? A palavra, a ação ou a existência? Antes das respostas é preciso agir.


Local: Palco de Arte
Horário: 20h


PERFIL

Olhares sobre o Corpo acontece na cidade de Uberlândia/Minas Gerais como um fórum de estudos sobre a relação contemporânea nas artes do corpo com a dança, artes visuais e a performance.


Em uma cidade de 600 mil habitantes, com seis universidades, que abriga um grande festival de dança durante 20 anos e, também uma bienal de artes visuais, esse projeto se apresenta como uma proposta de intensificar o pensamento artístico, científico produzido nesta manifestação cultural glocal, criando formas de encontro com outras reflexões estéticas dentro e fora de nosso espaço.


Mais do que um momento para apresentações de espetáculos, o fórum tem como proposta sua continuação não-formal, i.e., o que pode continuar a ser produzido antes-durante-e-após a sua passagem. Este blog com informações a respeito de sua produção, discussões, formação de redes é ferramenta de apoio deste conceito vivo.


O projeto acontece com parcerias que vão de bares às universidades, tentando abranger um máximo de pessoas que se interessam e que podem-vir-a-se-interessar por essas discussões. De pessoas em pessoas o festival desenvolve um espaço ambiental singular criando, em conjunto, um novo mapa de relação cultural na cidade.


De 2004 a 2007, Olhares sobre o Corpo trouxe para Uberlândia artistas e profissionais afins de Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Argentina.Houveram apresentações de espetáculos, encontros para discussões de temas relacionados à produção artística, lançamento de livros, exposições de trabalhos de artes-visuais no Palco de Arte (sede do evento) e em outros espaços da cidade: praças públicas, galerias de arte e locais cedidos pela Prefeitura Municipal de Uberlândia.Nomes como Helena Katz, Christine Greiner, Nirvana Marinho, Marcela Benvegnu, Marcelo Castilho Avellar, Lenora Lobo, Cristina do Espírito Santo (Itaú Cultural), Grupo Alaya, Cia. Meia Ponta, Tuca Pinheiro, Marisa Monadjemi, Cia. Meia Ponta, Adriana Banana, Cláudia Müller, Helena Vieira, Juliana Piquero, fizeram parte do festival, juntamente com outros artistas da cidade como Vanilton Lakka, Wagner Schwartz, Juliana Penna, cia. Uai Q Dança, cia. Balé de Rua, Grupo Strondum, Ana Reis, Aline Schwartz, Luciana Branco, Thiago Costa, Cassia Nunes, Rosana Artiaga e o Grupo Porcas Borboletas.


Olhares Sobre o Corpo se mostra como proposta viva mediante ao ajuntamento e transcriação de linguagem em relações de parceria com as faculdades de artes cênicas, artes visuais, história, geografia, filosofia, psicologia possibilitando o desenvolvimento da produção sociocultural e estética da comunidade local. Além dos encontros artísticos, foram convidados professores de outras áreas de conhecimento científico para investigar o corpo na sociedade contemporânea como a psicanalista Salma Abdumassi, a historiadora Claudia Guerra, o oftalmologista Dr. José Mesquita, o ginecologista Túlio Tadeu Marcoline, o professor de filosofia Dr. Bernardo Bernardino e o ambientalista Eduardo Bevilaqua.


A idéia desse evento é promover um encontro entre a comunidade de Uberlândia, artistas da cidade e outros estados possibilitando o acesso a arte e, fundamentalmente, colaborando para os processos educativos de formação de público e de consciência crítica a cerca do corpo-sujeito na arte-cultura contemporânea.

Visitem o Blog Oficial

2 comentários:

victor G. disse...

parabéns pelo trabalho.

o link está quebrado, por favor, consertem: http://olharessobreocorpo.blogspot.com

Samuel Giacomelli disse...

Obrigado, Victor!

Link consertado!